Menu

POR | ENG | FRA

Soft Stablecoin

A BR2EX foge à utópica ideia da stablecoin pura, uma vez que, a ideia de uma moeda totalmente estável não se adequa à lógica da própria história da economia monetária.

De fato, o valor da moeda é atrelado a sua aceitação, e consequente poder de aquisição de bens e serviços, variando conforme a escassez e a abundância, seja da própria moeda no mercado, seja dos demais produtos oferecidos, sendo esta a dinâmica natural do mercado que pulsa ao ritmo da oferta e da demanda.

No entanto, é preciso que se elucide que as oscilações no valor das moedas não são um fator negativo, como se pode pensar a priori.

Em verdade, essa é a essência, a citar, da teoria de Friedrich August von Hayek, expoente da escola austríaca do pensamento econômico, que apela para a natureza de "bem de consumo" do dinheiro.

A partir desse pensamento, o autor se posiciona contra a monopolização da moeda pelo Estado, advogando por sua livre emissão, objeto, inclusive, de apropriação pela iniciativa privada.

Por tais razões, optou-se por dar a BR2EX um caráter ligeiramente diferenciado – logo mais explicitado - em relação ao conceito clássico de stablecoins que vem sendo utilizado.

De acordo com Sherman Lee, “uma stablecoin é uma criptomoeda que está comumente vinculada a algum ativo estável, como ouro ou dólar americano. Ela é uma moeda global sem vinculação a qualquer banco central e com baixa volatilidade. Essas qualidades permitem o uso das criptomoedas como forma de pagamento para as coisas do dia a dia”9.

Observa-se, desta forma, que a BR2EX tem referência no ouro porque tem a pretensão de possuir maior estabilidade de valor, como já faziam as grandes nações até o fim do século XX.

No entanto, procura-se explorar ainda mais essa ideia; tendo por base a procura da estabilidade e conservação da reserva de valor da moeda, mas reconhecendo-se que as variações decorrentes da própria natureza do ouro também devem ser superadas, propõe-se o novo modelo de soft stablecoin.

Em geral as “fiat-collateralized stable coins” se vinculam a algum ativo físico estável, como o ouro, p.ex., com o objetivo de manter um tipo de paridade perpétua.

O objetivo é diminuir a variação de valor da criptomoeda, permitindo seu uso como moeda do dia a dia.

A BR2EX procura romper a ideia de paridade, sem perder de vista a estabilidade da stablecoin. Com o sistema de valorização pelo uso, a BR2EX irá aos poucos se afastando de seu sistema paritário (1:1) e passará a ganhar valor em relação a seu ativo de referência.

Não será o ouro que irá ditar o valor da moeda, ele será o seu ponto de referência e seu elemento estabilizador, porém a BR2EX não será escrava da paridade de cotação do ouro, porque terá valorização própria.

A curva ascendente de valorização em relação à grama do ouro irá garantir que a BR2EX seja uma moeda mais atraente que o seu ativo de referência e mais estável que as demais criptomoedas do mercado.

A BR2EX abraça, assim, o melhor da teoria da stablecoin com a independência de preço das criptomoedas tradicionais, criando uma nova arquitetura de preço intitulada “soft stablecoin”.

REFERÊNCIAS

9 LEE, Shermam. Explaining Stable Coins, The Holy Grail Of Cryptocurrency. Disponível em https://www.forbes.com/sites/shermanlee/2018/03/12/explaining-stable-coins-the-holy-grail-of-crytpocurrency/#737513304fc6. Acesso em janeiro de 2019.

X
Close